Gingando pela Paz no Haiti

Relatos de um capoeirista em terras haitianas

Sexta, 15 de janeiro, 12:40

Posted by flaviosaudade em 16/01/2010

 

Hoje, finalmente, consegui falar com as minhas filhas, ver o rosto, o sorriso… Foi um momento realmente maravilhoso que me trouxe paz. Ela me perguntava se a minha casa caiu, se eu estava bem, se tinha água para beber. Perguntava quando eu voltaria para casa… E em um momento pediu: papai, olha como eu fico quando você está longe: e me enviou um desses emotions do msn: um coração partido. Isso me deixaria feliz em qualquer momento, como também me apertaria o coração de saudade, por estar longe. Mas, neste momento em especial, com tudo que está acontecendo, esse gesto mexeu muito, demais. Devo confessar, trouxe angústia ao meu coração.

Muitos pensamentos povoam a minha cabeça e inquietam o meu espírito neste momento: desejo de ficar para ajudar, de não abandonar as pessoas; de poder dividir com elas também este difícil momento; de encontrar os meus alunos, todos eles e abraçá-los, de olhar nos olhos deles e lhes oferecer o meu carinho, o meu respeito.

Ao mesmo tempo, me invade vez ou outra o desejo de encontrar a minha família, de abraçar minha filha, pessoas queridas; medo de não vê-las mais, por mais que a situação comece a dar sinais de melhora.

Para mim é realmente um momento de incertezas, de muita incerteza.

Anúncios

4 Respostas to “Sexta, 15 de janeiro, 12:40”

  1. Cabeleira said

    Flavio, camarada.
    Acho que só você (e mais ninguém) sabe o que está passando por aí. Qualquer que seja sua decisão, tenho certeza de que suas filhas poderão dizer para sempre que têm orgulho de terem você como pai. Mano, eu tenho orgulho de ser um capoeirista quando vejo atitudes de capoeiristas como você. Um dia ainda gingaremos em um Haiti reconstruído, tenho certeza.

    Abraços,
    Cabeleira

  2. Cara vc é forte e guerreiro assim como a capoeira, estou aqui sem palavras q situação complicada q o senhor esta, parabéns pelo seu trabalho aí, a sua resitência e como disse o cabeleira “tenho certeza de que suas filhas poderão dizer para sempre que têm orgulho de terem você como pai.”

    Abrço

    Rasta

  3. Albertina said

    Flavio:

    Sua mensagem e as palavras de Cabeleira me fizeram chorar.

    Sua luta, seu jogo, sua ginga não é à toa, temos certeza. Penso que há em todos nós aqui, longe, uma vontade oculta de também estar aí ajudando, removendo pedras…

    Há o que não se explica, mas se aceita sem discutir. Você está no lugar certo, tenha certeza… Até o dia em que você e Cabeleira vão gingar num Haiti reconstruído e mais forte por tudo que passou. Essa ginga eu não perco…

    Albertina

    • flaviosaudade said

      Querida professora, ainda que você tenha partido para outros caminhos, para outros horizontes, ainda guardo comigo, muito forte, a sua imagem, a sua paixão pelas letras. Poderia estar triste por não ter passado mais tempo compartilhando da sua presença tão amorosa e alegre, porém tenho certeza que você está sempre presente e, sobretudo, que irá receber, sentir esta mensagem neste momento.
      Que o Grande Pai tenha você em seus braços e que o seu caminho, sua missão de inspirar as pessoas siga eternamente!

      Grande beijo!

      Saudade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: