Gingando pela Paz no Haiti

Relatos de um capoeirista em terras haitianas

Menino quem foi o seu mestre?

Posted by flaviosaudade em 24/05/2009

 

 

“Menino, quem foi seu mestre?

Quem foi que lhe deu guarida?

Quem lhe ensinou a manha de dançar dentro da briga?”

 

Este cântico chama a atenção para uma questão muito importante: a figura do mestre, personagem imprescindível para a manutenção da cultura da capoeira. A maestria é a graduação maior dada ao capoeirista após uma jornada de aprendizado que inclui diversas etapas. E, normalmente, é conferida pelo mestre que lhe deu lição e que lhe acompanhou os passos no caminho do aprendizado. Além disso, culturalmente, ela é validada por outros mestres que podem ou não ter contribuido diretamente para a formação do capoeirista.

Podemos dizer que para ser merecedor desta graduação diversos podem ser os quesitos avaliados. Dentre eles: o domínio dos fundamentos, que incluem: o conhecimento da história, do jogo – os fundamentos da roda, inclusive – , do manancial de cânticos e toques de instrumentos; a prática pedagógica; o trabalho realizado, como atividades para promoção e preservação da cultura da capoeira e da brasileira em geral, seja na sua comunidade ou fora dela; ações para o desenvolvimento social, que hoje se tornou uma característica importante para o curriculo do capoeirista.

 

 

No entanto, é na esfera pessoal onde as exigências serão ainda maiores. É imprescindível que ele tenha uma postura exemplar, visto que ele servirá de referencial e norte para seus alunos, bem como um representante da cultura da capoeira diante da sociedade. Sendo assim, todas as suas ações estarão sendo observadas todo o tempo e ganharão uma dimensão maior pela sua posição. Um erro representarará uma perda muito grande, assim como um um acerto poderá trazer muitos benefícios, tanto para ele quanto para toda a capoeira.

Mas, o que o capoeirista deve fazer para estar preparado para este momento?

A formação de um mestre pode começar cedo, muito antes do capoeirista alcançar as graduações que lhe permitirá ministrar aulas. No momento em que o mestre identifica nele qualidades para tal deve ele ser orientado para que venha reconhecê-las e desenvolvê-las. Neste sentido, tanto um aluno iniciante quanto outro mais graduado podem demonstrar possuirem qualidades para se tornarem mestres. Tal preparação ganhará mais força no momento em que o capoeirista começar a dar aula, o que em princípio deve ocorrer na presença do mestre. E é neste exato momento, em que o capoeirista chega à condição de educador, que ele inicia realmente o seu aprendizado.

Neste contexto duas ações serão importantes. A primeira é desenvolver a sua observação, de forma que a sua percepção esteja cada vez mais apurada. Isso será importante para que ele consiga identificar as necessidades dos seus alunos, eventuais problemas e as oportunidades para o ensino. Desta forma, é imprescindível o estado de vigia, sempre. A segunda é dedicar-se ao exercício da reflexão, tanto para aprimorar a sua metodologia de trabalho, quanto para pensar a capoeira, pois ela está muito além que uma simples manifestação cultural e tem para oferecer ao ser humano bem mais que o simples desenvolvimento físico. Por fim, mas não menos importante, a consciência de responsabilidade. Pois, bem mais que um privilégio – como muitos hão de pensar – a maestria encerra uma grande responsabilidade. Mais que atuar na preservação da cultura e dos fundamentos o mestre deve orientar e zelar pelo bem estar e desenvolvimento de seus alunos, tanto na esfera física como na emocional; um incessante trabalho, uma missão para toda uma existência.

E mesmo após ter conquistado o título o trabalho deve continuar, pois o aprendizado não encerra com a maestria, pelo contrário, tem início neste momento mais um ciclo. O giro que começou aos pés do berimbau deu a volta ao mundo e retornou para o mesmo lugar, assim como um filho que nasce do ventre da mãe e retorna a ele para novamente renascer. Neste sentido, ao mestre é necessário tempo, tempo para experimentar das coisas da vida, de maneira que ele possa orientar seus alunos com a segurança e sapiência de quem muito já viu e viveu, pois a verdadeira maestria é somente o tempo quem traz.

 

 

 

Anúncios

4 Respostas to “Menino quem foi o seu mestre?”

  1. Fatou said

    Very cute pictures!
    Fatou
    xoxoxo

  2. Rejane Gomes said

    Nossa…
    Sou Aluna de Educação Física e tb Capoerista há 5 anos mora na Bahia, achei lindo o projeto de vc’s…minha monografia é sobre Capoeira e relaçoes etnicas-raciais.
    Gostaria muita de saber + sobre o projeto Gingando pela paz…
    ai está meu email para trocarmos informações…

    Axé!!!

  3. Salve…
    Como esta tudo bem Contra Mestre Saudade.
    Muito bom mesmo.Me emociono ver na cara dessa garoatada a alegria o sorriso estampado na cara.
    Quando vem fazer umavisita?
    Quero iar logo paor ai para participar dessa festa.Preciso falar com vc o mais rapido possivem valeu???
    Abraçao e fique com Deus.

    Axé

    M.Kazan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: