Gingando pela Paz no Haiti

Relatos de um capoeirista em terras haitianas

A infância no Haiti: escravidão, violência, abandono… Esperança

Posted by flaviosaudade em 17/04/2009

 

Desnutrição: um grave problema da infância

Desnutrição: um grave problema da infância

 

A situação da criança haitiana é extremamente preocupante. Ela é obrigada a conviver com inúmeros problemas: má nutrição, falta de acesso à saúde, à educação básica, a violência doméstica e sexual. Em conversa com  um haitiano disse-me ele algo que me deixou bastante intrigado. Em seu português ainda tropeçante dizia que o haitiano tem a cultura de que ainda “está escravo”. E pelo que parece, esse pensamento é utilizado para legitimar a violência e maus tratos contra a criança, principalmente.

 

Entre as primeiras postagens no blog já havia falado sobre o assunto. A criança haitiana, resguardadas as devidas excessões, vive sob constante jugo e que as escolas ainda convivem com práticas disciplinares ortodoxas. Mas, após esta conversa, senti necessidade de me aprofundar mais no tema; conhecer não somente o perfil das crianças com as quais trabalhamos, crianças soldados, mas a situação da infância de uma forma geral. E durante a busca tive acesso a uma pesquisa sobre os “Restavecs”, de Raíssa Maria Londero pesquisadora do projeto Brasil-Haiti: um novo olhar sobre um novo Haiti.

 

Os Restavecs, termo em francês que quer dizer “ficar com”, são crianças que vivem sob regime de escravidão após serem doadas por seus pais para famílias urbanas. Na esperança de melhores condições de vida, ao invés disso são obrigadas a intenso trabalho forçado e a inúmeros maus tratos. Segundo a pesquisadora, no caso de meninas a situação torna-se ainda pior pois também envolve a exploração sexual; cabendo a elas, inclusive, a iniciação sexual dos filhos legítimos dos seus senhores. E quanto mais nova melhor, pois menor é o risco de que elas sejam portadoras do HIV.  Essas meninas são chamadas “la pour cá” que significa “aqui para isso”.

 

Ainda segundo a pesquisa, um relatório da ONU de 2006, sob o título “Infância em perigo: Haiti”, aponta que cerca de 300 mil crianças estejam vivendo neste sistema. E que o governo haitiano atribui o problema a cultura, originada nas práticas coloniais oriundas da cultura africana. Enquanto isso os restavecs vivem em condições miseráveis e sem quaisquer perspectiva de futuro.

 

A pesquisadora encerra chamando a atenção para a ineficiência de qualquer estudo ou programa caso não seja dada a devida atenção para o problema dos restavecs. Diz ainda, muito acertadamente que “o ideal de justiça não é possível de ser estabelecido em um Estado onde a escravidão infantil está arraigada, e consentida”. Por tanto, é urgente que seja incluída no conjunto de ações para a estabilização ações que combatam e ponham fim nesta prática desumanda e cruel. Como acredito seja necessário também uma reforma educacional dirigida aos educadores e educandos, baseada em uma metodologia de diálogo, respeito e entendimento. Pois do contrário, qualquer ação será mera medida paliativa que não se estabelecerá por muito tempo.

Anúncios

5 Respostas to “A infância no Haiti: escravidão, violência, abandono… Esperança”

  1. Bruna said

    Nossa, muito triste isso, Flávio. Mas é mesmo de se esperar que aconteça.. Mais uma vez, parabéns por difundir tanta coisa interessante do Haiti em seu blog. És praticamente um jornalista! 🙂

    Abraço grande,

    Bruna

    • flaviosaudade said

      Oi Bruna, estou lisonjeado em receber um comentário seu.
      Realmente, muito triste mesmo a situação das crianças aqui. E pensar que esta crueldade existe logo no país que fora a primeira abolição bem sucedida realizada por negros… Escravidão por iguais. Já dizia Milton Santos, se me recordo bem, que “nem todo negro é meu amigo, e nem todo branco é meu inimígo”. Quanto aos transportes, depois que postei váaaaaaaaarios vieram à cabeça! Mas tinha postado… Também estou acompanhando as notícias que você envia sobre o Japão. Sempre muito interessantes.

      Parabéns e tudo de melhor!

  2. ISAURA TRINDADE VENES said

    e muito preocupantte as historias dessas criancas, infelizmente.favor enviar esse depoimento para esse email.bjs ISAURA

  3. bugaboo said

    The blog is wonderful. I learned much from it.Bugaboo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: