Gingando pela Paz no Haiti

Relatos de um capoeirista em terras haitianas

O sertão vai virar mar. O mar vai virar sertão

Posted by flaviosaudade em 26/02/2009

 

Uma das melhores lições que tive com o meu mestre foi a de entrar na mata e escolher uma boa madeira para fazer meu berimbau. Recordo-me bem que me enchia de alegria quando ele nos chamava para a colheita. Este momento sempre representou muito para mim; o contato e o respeito com a natureza, a sapiência para entrar na mata, o tempo certo, a árvore certa, o corte… Para mim sempre foi um ritual preparar as ferramentas, a caminhada, a escolha da árvore a ser cortada, amarrar os fardos com cipós, a caminhada de volta com os fardos nas costas e a água ao final da jornada. Um aprendizado que não tem preço. 

No Haiti, infelizmente, nossas crianças não terão o mesmo privilégio, pois a maior parte das matas foram devastadas com o cultivo do café e da cana-de-açucar na época da colonização. E para piorar a situação, a principal fonte de energia da maior parte da população é o carvão. Por tanto, o pouco que restou da mata continua em processo de extinção. É difícil mesmo de acreditar que áreas tão extensas foram devastadas.

 

Resultado de anos de devastamento

Resultado de anos de devastamento

 

 

Carvão, principal fonte de enrgia da população

Carvão, principal fonte de enrgia da população

 

Com isso, cresce o perigo de deslizamos em épocas de chuva e dos furacões, pois o solo é arenoso e com muitas pedras. Podemos observar isso muito bem nas estradas ao sul. Rios enormes estão secos e hoje são como grandes feridas no seio da terra. Que só se aprofundam, com a retirada de pedras que servem à construção e decoração de casas. Os carros e caminhões transitam sem nenhuma dificuldade onde antes eram correntezas.

 

Vista do que antes era um rio indo de encontro ao mar

Vista do que antes era um rio indo de encontro ao mar

 

Algumas medidas estão sendo tomadas para o reflorestamento de algumas áreas. Mas, a julgar pela extenção do problema será preciso muito tempo para a situação começar a ser revertida. E algumas ações são importantíssimas para que isso ocorra. A primeira é a democratização da energia elétrica, que provavelmente iria contribuir para a diminuição da extração de madeira; A segunda, a intensificação do reflorestamento, nas áreas de maior concentração populacional e de maior risco de deslizamento, principalmente; A terceira, e na minha opinião a mais difícil, a conscientização da população para a necessidade da preservação da natureza. Esta etapa, além de depender de outras ações, exigirá muito esforço pois é muito complicado falar de preservação da natureza quando a própria existência está em jogo. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: