Gingando pela Paz no Haiti

Relatos de um capoeirista em terras haitianas

No fundo do mar tem dinheiro

Posted by flaviosaudade em 22/02/2009

 

Contrariando a maior parte das notícias veiculadas, a situação no Haiti não é mais a mesma. Apesar dos inúmeros problemas, que persistem e necessitam soluções, aos poucos é possível perceber que a situação é bem melhor.

 

Antes de vir para cá tudo que ouvia era que o país vivia sob intenso conflito, ou melhor dizendo, guerra; que as pessoas viviam em condições de extrema necessidade… Alguns pensavam que eu iria para o Tahiti ou Havaii… Mas quando compreendiam logo mudavam o discurso e diziam que eu cometeria uma loucura.

 

Bem, os conflitos existem, mas numa escala bem menor do que imaginava que fosse encontrar. Na realidade, apesar da insegurança de ser um gingo, e considerado branco [quem diria?] sinto-me mais seguro caminhando nas ruas de Porto Príncipe do que nas ruas do Rio de Janeiro. E enquanto no Rio era comum assistir pessoas sendo assaltadas, brigas no trânsito, ouvir rajadas de fuzil, aqui ainda não presenciei nem ouvi um tiro sequer. Mesmo em áreas consideradas de grande risco, as chamadas áreas vermelhas.

 

Com relação a pobreza, esse é mesmo um quadro alarmante por aqui. No entanto, muitas pessoas vivem bem, e outras tantas com muito conforto. Como qualquer país, ainda que em maior ou menor escala, a desigualdade social está presente e produzindo anomalias das mais diversas.

 

No entanto, no caso deste país caribenho, que tem orgulho de ostentar o título de única revolução vitoriososa feita por negros e o primeiro país a banir a escravidão [nunca é demais lembrar], as coisas estão melhorando a olhos vistos. E não precisamos ser nenhum especialista, ou realizar qualquer estudo para constatar isso.

 

 

Reaparecimento do turismo nas ruas

 

Hoje já podemos ver alguns estrangeiros caminhando pelas ruas, em restaurantes onde antes só eram frequentados por “locais”, andando em Tap-tap`s… Infelizmente não conseguimos registrar este momento em foto, mas devo dizer que isso me trouxe um contentamento muito grande. E, tenho certeza, não tarda para este registro ser realizado.

 

Diferentemente do turismo onde as pessoas desejam ver apenas belas paisagens, fazer compras, Porto Príncipe oferece uma turismo social onde é possível o contato com uma cultura e um povo muito especial. Aqui a vitrine é outra.

 

 

 

Ação civil

 

Hoje encontramos pelas ruas jovens voluntários que atuam auxiliando o trânsito de pedestres. Eles estão na frente das escolas, nos cruzamentos e realizam um trabalho fundamental pois é comum o motorista não respeitar o pedestre e conduzir de maneira agressiva.

 

 

 

Novas linhas de ônibus

 

Como foi dito aqui no Blog, o povo haitiano conta hoje com novas linhas de ônibus que estão facilitando o deslocamento e trazendo um pouco de conforto. O aperto nos tap-tap`s continuam e eles ainda são o principal meio de transporte da população. Mas, já é um sinal de melhora.

 

Por fim, após a “virada da canoa” pela qual passou, só nos resta desejar que o Haiti consiga vencer os estigmas deixados por um passado de conflito. E, principalmente, que o mundo (re)conheça o valor da sua cultura e da sua gente.

 

“A canoa virou marinheiro

Mas no fundo do mar tem dinheiro…”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: