Gingando pela Paz no Haiti

Relatos de um capoeirista em terras haitianas

Archive for 20 de fevereiro de 2009

A Comunicabilidade na Capoeira

Posted by flaviosaudade em 20/02/2009

 

 

 

Uma das valências mais importantes da capoeira é a comunicabilidade, que está presente em diversos de seus elementos. Nos cânticos as mensagens estão sempre convidando o ouvinte para um exercício de reflexão. Mas, é no corpo que o diálogo parece ser mais intenso.

 

Para o iniciante, a capoeira apresenta inúmeros movimentos aparentemente estranhos. Principalmente os mais baixos, em que ele tem de estar em contato com o chão, é muito comum sentir desconforto, desequilíbrio. Parece mesmo que o corpo reclama no momento em que lhe é solicitada uma nova posição. E é muito comum o esquecimento das movimentações mais simples.

 

Porém, a maior parte desses movimentos não são novidade. Na infância o corpo está habituado a maior parte deles por conta do hábito de engatinhar. Mesmo uma queda normalmente não oferece grande risco, pois o contato com o chão é intenso. No entanto, no momento em que nos acostumamos a andar de pé isso vai se perdendo e o chão parece estar mais longe. Passamos a temê-lo, principalmente quando repentinamente temos de recorrer a ele. Neste momento é muito comum ocorrerem traumas e fraturas.

 

Porém, ainda que o praticante encontre dificuldade, todas essas informações continuam contidas em seu corpo, bastando apenas que ele as acesse. E é exatamente o que a capoeira oportuniza nos seus primeiros momentos de aprendizado. Permite ao praticante resgatar essas informações. Inicia-se aí uma das etapas mais importantes, em que ele começa a tomar consciência do seu próprio corpo. E apesar da dificuldade inicial, com a prática os movimentos se tornarão tão normais como o hábito de caminhar.

 

Por esta razão, nesta primeira etapa, é importante que o educador ensine movimentos em que o aluno esteja em contato com o chão, que exijam do corpo posições diversas. A ginga, as descidas como as esquivas, negativas e o aú oferecem resultados muito positivos e são extremamente importantes para toda a sua aprendizagem futura.

Anúncios

Posted in Capoeira: um exercício de reflexão | 1 Comment »

Muita Boca-de-calça*

Posted by flaviosaudade em 20/02/2009

 

O Haiti sofreu uma forte influência de alguns países. Das culturas que mais deixaram a sua marca está a francesa e a americana. Pode-se notar com facilidade a forte presença das duas; a francesa, principalmente no idioma e a americana, na forma de se vestir de alguns jovens. Neste quesito, podemos notar uma característica interessante. Os homens haitianos, incluindo os meninos, estão sempre vestindo calças; é pouco comum ver pessoas usando bermudas. Segundo ouvi, as pessoas que utilizam bermudas não são bem quistas, sendo comparadas até mesmo com vagabundos.

 

A utilização da calça parece ser uma dissonância em um país cujo o clima é extremamente quente, onde a chuva é fenômeno difícil de ocorrer. Ainda assim, é muito comum encontrar pessoas usando até mesmo camisas sociais e gravatas. E andar sem camisa por aqui é um fenômeno mais raro que a chuva.

 

E assim como as culturas francesa e americana, a cultura brasileira já se faz muito presente, principalmente pela influência do futebol, uma verdadeira febre por aqui. A influência do futebol brasileiro, creio, potencializou o fortalecimento da cultura brasileira nestas terras e mesmo a ação do exército na estabilização. É muito comum encontrar carros com bandeiras do Brasil nos retrovisores e no lugar das placas dianteiras que, inclusive, não é utilizada por aqui. No seu lugar o carro leva um adesivo no vidro dianteiro. E a cada dia cresce o número de hatianos que falam o português, o que nos leva a crer que não irá demorar para a língua portuguesa tomar um lugar de expressão neste país. Principalmente agora, com a chegada da capoeira.

 

Em breve, iremos adotar o estudo da língua portuguesa em nossas aulas, de início para os jovens. Desta forma pretendemos oferecer mais uma ferramenta para que eles busquem novas oportunidades para as suas vidas. Assim sendo, a presença do Brasil no Haiti é bem mais que apenas uma contribuição para sua estabilização, encerra a comunhão de dois povos para o bem comum.

                                                                                                          

( * ) Boca de calça é um nome dado a um golpe de capoeira em que puxa-se o oponente pelas bocas da calça afim de derrubá-lo.

 

                                                   

Posted in Gingando pela Paz no Haiti | Leave a Comment »