Gingando pela Paz no Haiti

Relatos de um capoeirista em terras haitianas

Formação de hábitos

Posted by flaviosaudade em 29/01/2009

 

 

 

A capoeira é rica em recursos pedagógicos, por tanto uma ferramenta muito poderosa para a educação. Mais que permitir ao corpo transceder os seus próprios limites, mais que oferecer ao seu praticante um produtivo caminho para a descoberta das suas capacidades, quando bem utilizada proporciona uma profunda mudança comportamental. E é essa mudança que buscamos alcançar a partir da formação de hábitos, uma das etapas mais importantes do projeto.

 

A maior parte de nossos alunos apresentavam hábitos muito rudimentares e quase nenhum senso de organização ou de higiene. Jogar papel no chão, deixar roupas e calçados espalhados,  urinar em qualquer lugar eram apenas alguns dos problemas que identificamos. Todos hábitos comuns à boa parte dos haitianos.

 

Para driblar esta cultura, desenvolvemos uma série de atividades que iniciaram pela organização pessoal:

 

 

 

Definimos um espaço próprio para os calçados e roupas, pois até então os alunos chegavam e deixavam as suas coisas de qualquer maneira e em qualquer lugar. Hoje, cada um ao chegar, após saudar à todos (Iê!), dirige-se ao local determinado para deixar as suas coisas antes de entrar na roda.

 

Iniciamos a pintura do espaço objetivando fortalecer o vínculo e criar um ambiente familiar. Realizamos atividades para fortalecer o sentimento de responsabilidade, de pertencimento, e da importância de cada um no grupo. Hoje já é bastante comum alguns alunos chamarem a atenção dos outros para a manutenção da organizão.

 

 

 

Outro ponto importante é a formação de hábito no que diz respeito à higiene, onde a maior parte dos alunos não apresentavam qualquer noção; unhas grandes e sujas, pôr a mão na boca durante os treinos após executar movimentos com as mãos no chão eram hábitos muito comuns. Após algumas atividades, algumas apenas simples atitudes estão contribuindo muito para a conscientização de grupo. Podemos dizer com segurança que já alcançamos um avanço considerável. Porém, é preciso reforçar a mensagem sempre que a oportunidade surgir. E olha que não são poucas… Pouco a pouco a formação de hábitos vai se tornando regras que os alunos acabam por intronizar. Claro, alguns com mais facilidade, outros nem tanto. Mas, são justamente esses que nos permite reforçar o aprendizado.

 

Uma de nossas regras é que ninguém pode estar fora do espaço da capoeira no horário das aulas. Todos devem chegar, saudar o grupo, arrumar devidamente os seus pertences e sentar na roda. e ao chegar na aula passada, para a minha alegria e comoção, encontrei todos, todos os alunos sentados na roda. Com a assistência de um educador, porém já é um grande avanço. Aliás, na ocasião também estavam presentes crianças que aguardam a abertura de uma nova turma. Ao todo, eram cerca de 50 crianças.

 

Ao chegar não pude conter o sorriso… a alegria foi tamanha que o idioma não fez diferença. Todos bateram palma e desfiaram sorrisos. Mas, ao ir verificar os calçados para complementar meu contentamento, vi que estavam totalmente desarrumados… E quando o sorriso deu lugar a uma expressão de descontentamento (creio tenha sido essa a minha expressão) prontamente todos levantaram para arrumar as sandálias, numa alegria que faz parecer que no mundo não há sofrimento. 

 

E como nem tudo são flores, tivemos um problema nesta mesma aula. Não contamos com uma estrutura, o espaço ainda está sendo reformado e faltam ainda muitas coisas, como banheiro, por exemplo. As necessidades fisiológicas são feitas em um local que determinamos, porém não possui sanitário ou papel. E no momento da arrumação dos calçados uma aluna deu falta de uma de suas sandálias. Após procurarmos, encontramos a sandália suja de fezes… Problema identificado, uma solução é exigida. Após todos estarem em forma, lembrei-os da importância de cada um para a organização da casa e comuniquei que naquele dia ninguém iria beber água. (levamos sempre água para o final das aulas). Que, se todos éramos responsáveis pelo problema iríamos todos compartilhar da solução. Alguns deles esboçaram palmas, mas não seguiram adiante pois creio que meu semblante era um pouco carregado. Aquilo definitivamente tinha me deixado muito chateado. 

 

Ao final, para alegria de todos, não utilizei toda a água para lavar a sandália. Mas, fizemos um bom exercício de divisão da água para que todos pudessem tomar.

 

Caminhamos bem; devagar, porém sempre, objetivando tornar significativo cada aprendizado para cada um de nossos alunos e aprender com eles. E é muito gratificante notar o amadurecimento de todos – o meu inclusive – e sentir os laços se fortalecendo cada dia mais.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

8 Respostas to “Formação de hábitos”

  1. Prof. Dos Anjos said

    Saudade eu espero que vc esteja muito bem. Aliás gostei do seu ensinamento. Achei justo pela sandália o que você fez. Todos não mereciam, porque quem fez foi mais um. Serviu como exemplo para que eles respeitem o espaço de cada um. Brasil África pra você!!!!!

    O seu projeto está ótimo. Continue assim, levando alegria para todos!!!!

    • flaviosaudade said

      Querido Irmão, que felicidade ver o seu comentário! Penso muito em todos vocês, sempre. Rememoro os nossos momentos, me orgulho e me alegro por cada um deles que chega em minha lembrança… Falo muito para as minhas crianças de quando iniciei na capoeiragem; de como é importante persistir no caminho, acreditar sempre! E você é um símbolo disso, você sabe. Aqui é um aprendizado novo a cada dia… Em março estarei por aí.

      Forte Abraço para você e sua família. Te cuida

  2. Professora Inez said

    Parabéns Flávio. Executar a capoeira como instrumento de educação ,exige mais que apenas jogá-la. É preciso participar de todo o processo educacional e para tal, exige disciplina e colaboração. Isso mesmo, os alunos precisam entender que integração e colaboração é para ser processado em tudo e não só no jogo. O maior ganho é que eles levam esta educação tb para dentro de casa ,e é aí que começa a transformação verdadeira e o resultado positivo da educação pela arte.

    Abraços! Siga em frente.

    • flaviosaudade said

      Oi inês, como você está?

      Fiquei super feliz com a nossa conversa, em saber que está bem e permanece no caminho da busca do conhecimento no que tange a nossa arte. Tenho certeza que eles serão colocados em prática e que muitos se beneficiarão dele. Realmente, é preciso compartilhar de todos os momentos. E a capoeira nos oferece um universo rico em aprendizado que extrapola os limites do jogo. Assim, o jogo é apenas uma de suas façanhas… Estamos trabalhando forte a integração, e mais que isso, a comunhão. Muitos dos alunos quase não conseguiam olhar uns nos olhos dos outros, nem nos meus… e hoje podemos sentir que isso está mudando. E o que mais me alegra é que está é uma mudança permanente, é para toda vida. E as feridas vão sendo curadas a medida que o amor passar a ser um exercício… E quando isso ocorre, não tenho dúvidas, milagres milagres acontecem. Já estamos recendo a visita de alguns pais, o que nos traz a certeza de que estamos no caminho certo. Assim, seguimos em frente, sempre juntos aprendendo um com o outro, com os acertos e com os erros.

      Agradeço demais o comentário.

      Muito Axé!

  3. ketly de mesquita said

    Olá meu querido irmão .
    Nossa cada vez que visito seu blog vejo
    como está bonito o seu trabalho aii no Haiti .
    interessante esse topico sobre a higiene .
    e legal tbm sobre oo lance de S.G.
    beijos

    • flaviosaudade said

      Oi minha querida e linda irmã,

      Aqui tem sempre uma oportunidade para ensinar ou aprender. Muitas coisas que nós é normal é uma novidade para as crianças. Um simples gesto de cortar as unhas tem um significado grande para eles. Muitos deles não têm quem olhe para eles, ou melhor, não tinha. Faço o que posso para ajudá-los. Mas, sinto que posso fazer ainda mais. Fico triste em saber que alguns deles, ao sair da capoeira, andam sem destino pelas ruas, entregues à propria sorte… Dói o coração vê-los ir embora. Mas, ao reencontrá-los a felicidade se renova. Desejo muito, muito mesmo que o projeto cresça e possamos oferecer mais para eles.

      Beijo grande, amo vocês

  4. Marjorie said

    Oi Flavinho!
    Como vc esta? Fiquei feliz quando recebi um e-mail hoje mostrando um pouco do que vc tem feito no Haiti, sem dúvida vc é um homem admirável.
    Te desejo muito mais sucesso do que vc já tem tido durante o período em que esta longe do nosso país.

    Beijo grande
    Fique com Deus

    • flaviosaudade said

      Oi Majorie, como você está menina?

      Surpresa grande ver o seu comentário. E uma felicidade sem tamanho. Agradeço as palavras gentis e espero contar com a sua visita sempre. Mesmo com todo trabalho que temos, estou procurando sempre postar novas notícias. Claro, o conteúdo é bem maior do que a minha capacidade de processar e produzir. Mas, vamos nos esforçando. Em breve teremos um reforço na equipe e quiça poderemos contar com mais alguns colaboradores.

      Beijo para você

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: