Gingando pela Paz no Haiti

Relatos de um capoeirista em terras haitianas

Passando roupa à ferro frio

Posted by flaviosaudade em 27/01/2009

 

 

 

Relatei no início do blog, que um dos graves problemas do Haiti é a falta de energia. Grande parte da população, principalmente dos bairros mais desfavorecidos, é obrigada a viver na total escuridão. É comum passar pelas ruas e deparar com barraquinhas iluminadas por candeeiros, velas… E na maior parte das ruas a luz chega apenas quando os carros passam. Fora isso, as pessoas têm de se virar como podem. Mas, ainda assim a atividade não pára e é muito comum a venda de mercadorias.   

 Já havíamos sentido isso na pele, pois as aulas da tarde costumavam terminar à noite. E por diversas vezes tivemos de recorrer à vela para não interromper o conteúdo. Bem, continuamos sem energia, porém os dias parecem mais longos e estamos conseguindo finalisar nossas atividades antes da noite cair.  

Mas, nos últimos dias estamos convivendo, em fim, com este problema. Após um período no hotel Oloffsom mudamos para uma casa no bairro de Paco. Uma casa grande que lembra muito as antigas residências do interior; pé direito e portas altas, móveis antigos, um quintal agradável com árvores frutíferas, uma bela mangueira, inclusive. [Salve a Estação Primeira!] No entanto, a casa necessita de muitos ajustes, principalmente no que se refere a energia elétrica. Pois a energia distribuída pela empresa responsável é racionada de acordo com o “plano” contratado. E pelo que parece, o nosso nos dá direito a poucas horas de energia por dia. E ainda que tenhamos um mega gerador, que mais parece um carro quando ligado, e o inverté, um sem número de baterias responsáveis para compensar as faltas, os períodos na escuridão têm sido longos e difíceis. As vezes impressiona, encontramos a casa imersa na escuridão enquanto grande parte das casas ao redor estão iluminadas.  

 

Um caso muito interessante que não poderia deixar de contar, foi quando uma haitiana foi passar algumas peças de roupas. Enquanto discutíamos alguns assuntos da casa, ela se ocupava com as roupas em outro cômodo da casa. Ao pegar as minhas roupas notei que não estavam bem passadas. E pude verificar isso muito bem, pois este é um quesito que sempre apreciei; asseio que aprendi com a vovó… E por gostar das minhas roupas muito bem passadas sempre fiz questão de fazer eu mesmo; pelo menos até aquela ocasião. Porém, como ainda não falo quase nada do idioma, resolvi deixar pra lá e depois passar eu mesmo as roupas.

 

O fato, que só depois percebi, é que no momento em que ela estava passando as roupas não tínhamos energia na casa… Não tínhamos energia da rua e o gerador estava desligado, pois somente quando peguei as minhas roupas é que descemos para ligá-lo. Pulga atrás das duas orelhas, fui conferir nas roupas. Devidamente dobradas, mas sem qualquer sinal de ferro morno que seja. Pensava que estavam mal passadas, mas na realidade parecem não terem visto o ferro. Ficamos pensando se isso faz parte da cultura, ou se levamos uma volta daquelas…  

 

A questão é que este acontecimento demonstra bem um fato corriqueiro na relação de trabalho por aqui. Ainda que seja muito difícil conseguir um emprego, principalmente em uma organização internacional, muitas pessoas não desempenham a função como deveriam, ou cometem atitudes como essa. Desta forma, as relações de confiança entre empregador e empregado por aqui são ainda mais frágeis que no Brasil, exigindo atenção mais redobrada e um bom tempo para que a confiança seja estabelecida.

 

 

Anúncios

Uma resposta to “Passando roupa à ferro frio”

  1. Ludmila said

    Impressionante, Flávio…Sua experiência deve está sendo muito enriquecedora…
    Estou abismada de como o tempo passou rápido, em março você já está de volta!
    Saudades!!!
    Estamos aguardando sua volta e ansiosos para escutar suas histórias, só que ao vivo…hehe
    Beijão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: